domingo, 8 de dezembro de 2013

Prefiro Beethoven



Há muitas escolhas no decorrer da vida. 
E tais escolhas, às vezes, mal escolhidas.
Nos remetemos ao passado 
Visitamos o futuro desejado
Mas, quem se importa com o presente?
Alguém se costura em ideias contentes?
E quem tem coragem de se amarrar há um conceito que pode funcionar?
São conceitos mal aproveitados
Muitos "depois" e "tenho que fazer"
Só prometidos e não realizados.
Tantas momentos desgostosos
Tantas pessoas intrometidas 
Crianças querendo ser adultas
E adultos com medo de deixar de ser criança.
Tantas tolices ditas com orgulho
Da boca de quem não sabe dançar.
Há muitas mentes inteligentes perdidas
Gastando seu tempo com modorrentos
É uma multidão de conformismo.
Ai que dó!
São loucuras não permitidas e guardadas ao vento.
São medos escondidos engolidos por tormentos.
São vontades únicas, ocultas de si mesmo.
Em meio a tantas sensações, ah!
Prefiro ficar com Beethoven
Agora não há nada mais delicioso
Do que o som do piano a tocar
Enquanto os outros decidem as suas escolhas
Me deleito com meu querido clássico
Conduzida aos sonhos que já vem me buscar.


Nenhum comentário:

Postar um comentário