domingo, 29 de dezembro de 2013

Destino de quando alguém vai morrer



Morre paulatinamente
Quem gasta energia com bobagem
Quem nunca de nada tirou vantagem
Quem nunca curtiu uma paisagem.

Morre lentamente
Quem nunca se entregou a uma paixão
Quem nunca expressou um palavrão
Quem nunca teve coragem de dizer não.

Morre vagarosamente
Quem nunca morrendo de amor se beijou
Quem nunca fazendo amor se deliciou
Quem nunca parou, não pensou e, se entregou

Morre Paulatinamente
Quem não se permite por causa do tempo
Quem dá mais desculpas em certos momentos
Quem cria regras e esconde os sentimentos.

Morre lentamente
Quem nunca andou descalço
Quem nunca deu um gostoso abraço
Quem nunca riu de um palhaço

Morre vagarosamente
Quem tem medo de se conhecer
Quem esconde o que gostaria de ser
Quem não faz o que sempre quis fazer

E irá morrer em breve
Aquele que vive em ilusões defuntas
Aquele que nunca se deixou ter ideias adjuntas
Aquele que nunca enlouqueceu em ideias conjuntas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário